Procurador da República comenta a troca de acusações entre Joesley e Temer

O procurador da República no Ceará, Alessander Sales, encontra-se em Brasília. Antes do embarque, nesta madrugada de segunda-feira, informou que ali iria participar de um curso, no âmbito da Procuradoria-Geral da República, sobre Negociação.

Sales disse que essa prática da PGR objetiva reduzir processos e conflitos, buscando sempre acordo entre as partes. “Nós já usamos a negociação no caso do Parque do Cocó e no caso das obras da Beira Mar e adotamos agora a negociação em torno do impasse relacionado ao caso das barracas da Praia do Futuro”, adiantou Sales.

Alessander Sales falou sobre a briga de acusações travadas entre o empresário Joesley Batista, da JBS, e o presidente Temer. Para ele, o caso virou questão pessoal. Temer disse que vai processar o empresário.

O procurador confirmou ter pedido abertura de inquérito à PGR para que se avalie a sua conduta diante do caso de desvios na obras da adutora do Castanhão. O engenheiro suspeito de receber propina, Marco Antônio Araripe, prestou serviço como perito ao gabinete do procurador na época em que ocorreu o esquema.

Procurador da República, Sales só poderia ser investigado a partir de pedido da PGR ao Tribunal Regional de Federal (TRF) em Recife. No entanto, Sales alega que a PGR não encontrou evidências para abrir inquérito contra ele.“Pedi ao procurador-geral que ampliasse a investigação e visse se tem alguma coisa errada no meu comportamento”, disse Sales.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 1 =