Professores da Uece podem entrar em greve nesta 3ª feira

Os professores da Universidade Estadual do Ceará estão concentrados, nesta manhã de terça-feira, no Campus do Itaperi. A categoria, em clima de assembleia geral, vai decidir se paralisa ou não as atividades.

Segundo lideranças do movimento, a luta é pela reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários e por melhores condições de trabalho na Uece.

Os estudantes devem se solidarizar com os professores, caso a categoria decida pela greve.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Um comentário sobre “Professores da Uece podem entrar em greve nesta 3ª feira

  1. Aprovo a nota da Administração da UECE, que destaco:
    Não concordamos com a proposta de greve geral, neste momento, porque não esgotamos os canais de negociação e a capacidade de mediação.

    Mas aproveito a carona para pedir que algumas categorias também recebam tratamento mais justo, conforme exemplos a seguir.

    1. Quase todos os servidores recebem gratificação por titulação quando concluem cursos de especialização, mestrado ou doutorado.
    Inclusive os professores.
    Mas os servidores técnicos das Universidades Estaduais, UECE, UVA e URCA, não são beneficiados.

    2. A Lei Nº 15.285, que reajustou os salários dos servidores estaduais, fixou o inicial de nível superior ANS-01, para engenheiros, analistas de sistemas, advogados, administradores e contadores, em R$ 1.136,86. E para assistentes de administração, programadores, técnico de contabilidade e auxiliar de engenheiro o valor inicial, ADO-26, é R$ 1.104,98, tornando quase nula a diferença entre ser ou não profissional de nível superior, mesmo com atribuições bem mais complexas.
    E conforme Lei Complementar Nº 112 o salário de um Técnico Agrícola ou em Edificações, que são de nível médio, é R$ 1.800,00.

    3. O plano vigente para os servidores técnicos foi implantado em 1994, quando os servidores conseguiram um dos maiores benefícios, através da Lei Nº 11.966, de 17/06/1992, que estabeleceu as diretrizes para elaboração e implantação de Planos de Cargos e Carreiras no Estado, priorizando a capacitação e o aperfeiçoamento do servidor além de eliminar graves distorções em que os vencimentos dos níveis de 1 a 18 eram absolutamente iguais.
    Seguindo essas diretrizes, diversos planos foram implantados pelas Leis 12.386, 12.387, 12.388, 12.389 e 12.390. Depois a Lei 8.880 determinou a conversão de salários para URV. Mas o Governo Estadual, seguindo ainda aquelas diretrizes, aproveitou a oportunidade para fazer novos ajustes através da Lei 12.287 e assim os servidores conseguiram reajustes bem maiores que o determinado pelas regras, eliminando ainda algumas distorções.

    4. De 1994 até hoje quase nada foi feito e atualmente os níveis de 1 a 16 estão abaixo do salário mínimo.

    Que o Governador CID copie o exemplo do irmão CIRO!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =