Projeto do estaleiro vira ponto de divergência entre Cid Gomes e Luizianne Lins

acrisisena

A Câmara Municipal promete iniciar suas atividades, a partir de fevereiro, em clima dos mais quentes. Isso por conta da decisão tomada pelo governador Cid Gomes (PSB) de querer instalar na praia do Titanzinho um estaleiro.

Cid Gomes reuniu, inclusive, durante almoço na semana passada, no Palácio Iracema, um grupo de vereadores votados naquela área. Entre estes, estava o presiddente dza Casa, Salmito Filho (PT). O Governo considera o local ideal para o estaleiro, mas a comunidade não quer.

Para o líder da prefeita na Câmara, Acrísio Sena (PT), em contato com o Blog neste sábado, o estaleiro “não é um projeto para ser debatido apenas com vereador que foi votado no Titanzinho, mas uma questão que diz respeito a toda a cidade e que deve ter esse mesmo debate ampliado”.

Acrísio se diz preocupado com a instalação de uma indústria naval dentro de Fortaleza, deixando claro que a prefeita Luizianne Lins é contra essa idéia, porque mexerá com toda a orla constituindo-se  “numa quebra na política que a Prefietutra realiza no litoral da Capital.”

“A prefeita está investindo no projeto Vila do Mar, na revitalização da praia de Iracema, numa nova formatação para a Beira Mar e deve ainda atender à área da praia do Futuro. Esse estaleiro devia ir para outro local no litoral da Região Metropolitana porque é incompatível com as ações urbanísticas tocadas pelo município.”, destaca Acrísio. Ele adianta que a prefeitura tem também um projeto de urbanização para o Titanzinho e que se intitula “Aldeia da Praia”, preservando o mar para os moradores do Serviluz.

Conforme o líder da prefeita, a construção de estaleiros tem sido algo abandonado nos Páíses de Primeiro Mundo por provocar sérios danos à natureza e se constituir numa ação predatório do  meio ambiente”.

VAMOS NÓS – Pelo visto, o mar não promete ser de maré mansa nessa história.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

8 comentários sobre “Projeto do estaleiro vira ponto de divergência entre Cid Gomes e Luizianne Lins

  1. O estaleiro trará empregos, desenvolvimento, infraestrutura, saúde e educação para uma das áreas mais degradadas de Fortaleza.

  2. Ser contra a instalação do estaleiro no Titanzinho é ser a favor de manter milhares de famílias à margem da sociedade. Aquela área também está tomada pelo tráfico de drogas e pela violência. Ser contra a instalação é ser a favor da violência e das drogas em Fortaleza.

  3. A Prefeitura, ao invés de ficar contra o estaleiro, deveria exigir uma série de ações como contrapartida para sua instalação. Por exemplo: investimentos em saneamento de todo o Serviluz, recursos para o projeto Orla da Praia do Futuro, substituições de barracos por casas de verdade… Isso é promover o bem estar da população, isso é amar Fortaleza.

  4. Neste vai e vem, o governador deve ter seus bons motivos para insistir naquela localização, para o tal estaleiro. Porque não colocar seus motivos publicamente já que o local escolhido será permanentemente deteriorado, ao menos pelos proximos 50 anos ? O senhor Acrísio tem razão ao não ver com bons olhos, conversas dirigidas a 3 ou 4 vereadores, simplesmente porque cabalam seus votinhos por lá. Será o benedito que com um litoral deste tamanho, não se encontre outra opção que não venha ferir as franjas da Capital ? De fato, há uma sombra pairando sobre o assunto !! Dá pra sentir o cheiro de muito dinheiro em torno do empreendimento !

  5. Concordo com o Dr. CID, porque naquela área não se presta pra nada e vai gerar muitos empregos: Prefeita faça as exigências. Se porventura a Prefeitura quisesse fazer algum projeto já teria feito. Portanto VIVA O ESTALEIRO.

  6. Existe o Plano Diretor de Fortaleza e o mesmo recomenda a requalificação urbana daquele setor da cidade de forma a retirá-lo da condição de aparteid social onde o mesmo se encontra. Existem propostas da Prefeitura quando a isto e quanto a requalificar o Turismo na cidade e aquela situação é um dos maiores problemas da cidade pis está entre a ligação da Beira Mar com a Praia do Futuro. Em vez de se investir nisso com foco na industria do Turismo, que é mais qualificada e empregadora, como se faz em todo lugar do mundo, vamos nós colocar um mega estaleiro de forma a aumentar a deterioração urbanistica e ambiental ainda mais.

  7. Por outro lado, existe lá o Complexo Pecém, planejado e equipado para isto, pelo próprio Estado do Ceará, onde está lá a previsão de localização do Estaleiro. Quem pode explicar esta mudança de rota, em benefício do que?

  8. Uma matéria desta deveria ter um imenso espaço para debate em toda a imprensa, pois trata – se de diretrizes equivocadas de localização industrial em uma área onde ela é inadequada.

    Mas, ficamos só na postagem periférica, como sempre e se perde uma oportunidade de colocações na defesa da cidade, de seus espaços urbanos e da paisagem(Trata-se de uma das mais belas praias de Fortaleza) e da população segregada que ali reside, há mais de meio século.

    E claramente o Estado do Ceará tenta cooptar um grupo de vereadores para ser defensores da idéia do Estaleiro Promar no Titantizinho. E o que se oferece em troca: melhorias urbanas, infraestrutura, escolas de nível médio, capacitação e treinamento da juventude do bairro: ABSOLUTAMENTE NÃO, só uma fábrica de pranchas de surfe como se isto fosse reasolver qualquer coisa. Contrapartida o Estado do Ceará se compromete a investir entre 60 e 100 milhões de reais na melhoria das condições para colocação do empreendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − onze =