PSDB quer PTB, PSC e PP na base de Serra

guerrase

“A quatro dias do lançamento oficial da candidatura do presidenciável José Serra (PSDB), a expectativa do presidente nacional dos tucanos, senador Sérgio Guerra, é atrair o PTB e o PSC para a base de sustentação da campanha presidencial oposicionista. O PP também não está descartado. Sobre o PTB, Guerra afirma que o presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, está a caminho de apoiar Serra. Caso isso se concretize, grifa o senador, não interferirá na arquitetura de alianças em Pernambuco. Ou seja, os petebistas, comandados, no Estado, pelo deputado federal Armando Monteiro – cotado para integrar a chapa majoritária do governador Eduardo Campos (PSB) – continuam aliados do socialista.

“Há muita chance”, também, avalia Guerra, de o PSC entrar na campanha pela Presidência da República apoiando José Serra. Os laços entre os comandos do PSDB e do PSC andam mais estreitos. Na semana passada, o mandatário dos sociais-cristãos, Vítor Jorge Abdala Nósseis, chegou a acompanhar o senador tucano aos atos de despedida dos governadores de Minas Gerais e São Paulo, Aécio Neves e José Serra, respectivamente. Vítor Jorge é de Belo Horizonte e atua como procurador-chefe da Imprensa Oficial do Estado.

Em relação ao PP, Guerra ponderou a situação da legenda, hoje integrante do governo do presidente Lula. É da cota do PP o Ministério das Cidades, sob a tutela do ministro Márcio Fortes. Nos últimos dias, o nome do senador Francisco Dornelles (PP) foi cogitado para vice de Serra. Dornelles é primo de Aécio Neves. A possibilidade ganha força nas projeções do deputado federal, Bruno Rodrigues (PSDB). “Com a recusa do Aécio em ser vice, o nome ideal seria do Dornelles. É uma questão de densidade eleitoral, tem o tempo do PP, são muitas variáveis. Dornelles é inatacável do ponto de vista moral e o Rio de Janeiro também é um grande colégio eleitoral”, argumentou o parlamentar. Quanto ao fato de a legenda ter parte no Governo Lula, ele minimizou: “É melhor ter o Ministério das Cidades por mais oito meses ou ser vice-presidente da República?”.

(Folha de Pernambuco)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =