Refinaria do Ceará pronta só em 2017

“Depois de ver adiado o plano de construção um novo estaleiro em seu território, o Ceará observa, agora, ficar ainda mais longe o seu mais importante projeto estruturante: a refinaria Premium II. A Petrobras divulgou ontem o seu Plano de Negócios para o período 2010-2014, no qual informa que a usina de refino de petróleo cearense ficará, agora, somente para 2017.

Até então, a previsão era de que a refinaria fosse inaugurada ainda em setembro de 2013, em uma fase de testes, para operar com toda a capacidade em 2014. O plano apresentado pela empresa comprova o atraso que já era cogitado, mas nunca assumido pela Petrobras.

Quando assinado o protocolo de entendimentos para a construção da usina, em dezembro de 2008, durante solenidade com a presença do presidente Lula, a Petrobras garantiu que as obras teriam início em dezembro do ano seguinte, o que não ocorreu até agora.

O surgimento da reivindicação das comunidades auto-denominadas como índios anacés foi apontado como o único entrave para o avanço dos trabalhos com a refinaria. Entretanto, a Petrobras sequer concluiu o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) da Premium II, que está sendo feito pela Associação Técnico-Científica Eng.° Paulo de Frontin (Astef)), ligada à Universidade Federal do Ceará (UFC). Sem esse documento, a empresa não pode dar início às obras, uma vez que ele é o principal requisito para que a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) emita a licença ambiental. A previsão é de que o EIA/Rima esteja concluído entre julho e agosto deste ano, e passará depois ainda pela avaliação da Semace e posteriores audiência públicas, para que possa ser expedida a Licença Prévia.

Enquanto esta questão está sendo encaminhada, o Governo do Estado tenta solucionar o impasse com a tribo indígena para a liberação do terreno à Petrobras. No próximo dia 2, um nova reunião deverá ocorrer entre o governador e os representantes dos índios, com perspectivas de fim do problema.

Enquanto a Premium II fica para depois, a refinaria Premium I, a ser construída no Maranhão – e que foi anunciada no mesmo período da cearense -, já começa a operar em 2014, iniciando a sua primeira fase, onde poderá processar 300 mil barris de petróleo por dia (bpd). A sua segunda fase estará concluída em 2014, com o dobro da capacidade produtiva.

Ainda este ano, a estatal espera inaugurar a refinaria Clara Camarão, no Rio Grande do Norte, que poderá, em seu pico, refinar 120 mil bpd. Também em 2010, haverá a modernização da Replan, em Paulínia (SP). A Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, iniciará suas operações em 2013, com capacidade para 230 mil bpd. O Comperj, no Rio de Janeiro, terá entregue sua primeira fase também em 2013, processando 165 mil bpd; e duplicado em 2018.

Só uma fase

O Plano de Negócios da Petrobras apresenta também uma outra mudança no projeto da Premium II. Ao invés de iniciar em uma primeira fase com 150 mil bpd, duplicando esta capacidade em uma segunda etapa, como era projetado, a refinaria cearense, agora, terá fase única, em 2017, com 300 mil bpd.”

(Diário do Nordeste)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =