Reforma da Previdência – Adiamento da votação fortalece lobby do Judiciário e de procuradores

O adiamento da votação da reforma da Previdência deu fôlego ao lobby de corporações por mudanças que amenizem o impacto do texto sobre os servidores públicos. Na manhã de quinta (14), pesos-pesados do Judiciário foram à residência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pedir por uma regra de transição para quem ingressou no funcionalismo antes de 2003. Ministro do STJ, Marco Aurélio Bellizze esteve no local em nome da Associação dos Magistrados Brasileiros, informa a Painel, da Folha.

O ministro do STJ foi à reunião acompanhado do presidente da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República), José Robalinho Cavalcanti. O STJ é responsável pelo julgamento de algumas autoridades com foro, como governadores. Congressistas ficam com o STF.

Além de Bellizze e Robalinho, participaram da conversa o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), o secretário de Previdência da Fazenda, Marcelo Caetano, e o relator da reforma, Arthur Maia (PPS-BA).

Procurado, Bellizze disse ter saído do encontro com a sensação de que “o caminho para o diálogo está aberto”. Robalinho afirmou que foi convidado por Maia. Horas depois da reunião, o relator da reforma admitiu que uma revisão no projeto para os que ingressaram antes de 2003 está em gestação.

Servidores que entraram antes de 2003, hoje, se aposentam com o salário integral e ainda incorporam os reajustes concedidos a quem está na ativa.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =