Seminário Mídia e Democracia traz jornalista do julgamento do Mensalão

download (13)

Para o jornalista Paulo Moreira Leite, o julgamento do mensalão foi “contraditório, político e injusto, por ter feito condenações sem provas consistentes”. É o que defenderá o ex-diretor da revista Época e ex-redator-chefe da revista Veja, durante a palestra no Seminário Mídia e Democracia, nesta quinta-feira (9), a partir das 19 horas, no auditório da Universidade do Parlamento-Unipace. A realização é do Movimento Democracia Participativa e a inscrição será feita no local, no limite de 600 lugares.

Paulo Moreira Leite também autografará seu livro-reportagem “A Outra História do Mensalão”, da editora Geração, que narra todo o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

Antes da palestra do jornalista, o público poderá conferir a participação do padre Ermanno Allegri, que falará da experiência de 15 anos da ONG Agência de Informação Frei Tito para América Latina-ADITAL, que tem sede em Fortaleza.

SERVIÇO

* UNIPACE – Rua Barbosa de Freitas com Avenida Pontes Vieira, no bairro Dionísio Torres.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

4 comentários sobre “Seminário Mídia e Democracia traz jornalista do julgamento do Mensalão

  1. Sem provas consistentes?
    Injusto?
    Com essa quantia de dinheiro esse pessoal não conseguiu sequer um ADVOGADO?

    O jornalista deve ter sido congelado e sequer tomou conhecimento do que aconteceu depois, o PETROLÃO!

  2. Sem provas consistentes?

    Esses puros meninos eram tão inocentes que sequer tiveram ajuda de ADVOGADOS no processo?
    Mudaram ministros do SUPREMO, analisaram novamente, mudaram alguns votos e deixaram de ser QUADRILHEIROS, mas ainda são CORRUPTOS.

    Acho que o jornalista foi congelado, pois logo depois o grupo dos castos, imaculados, angelicais e cândidos meninos injustamente condenados aprontaram o PETROLÃO!

  3. É um Seminário dirigido, de cartas marcadas, partidarizado, pró-governo, como tem sido o debate que hoje se trava no meio acadêmico, todo contaminado pelo socialismo do contracheque ou da boquinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 3 =