Sobe para 105 número de mortos no Rio

“Dados do Corpo de Bombeiros e de prefeituras mostram que 105 pessoas morreram no Rio em consequência das chuvas que atingem o Estado desde a última segunda-feira (5). Além disso, são apontadas ao menos 56 pessoas desaparecidas nas cidades do Rio e de Niterói.

De acordo com o balanço do Corpo de Bombeiros, a cidade com maior número de mortes é Niterói, com o registro de 50 vítimas. Em seguida, as cidades do Rio (47), São Gonçalo (9), Nilópolis (1), Paracambi (1), Petrópolis (1) e Magé (1). Apesar disso, algumas prefeituras já confirmaram mais morte, como a de Niterói, que aponta 53, e a de São Gonçalo, que registra 11 mortes. Mas esses dados ainda não tinham sido contabilizados pelos bombeiros até as 12h.

Na cidade de Niterói, a prefeitura apontava ainda cerca de 1.800 pessoas desabrigadas e outras 200 feridas em decorrência das chuvas no horário. Ontem, o prefeito decretou luto oficial por uma semana.

“Estamos preparando uma força tarefa para retirar os moradores das áreas de risco da cidade. Toda a prefeitura está focada em resolver essa situação. O mais importante é pedir às pessoas que estão nesses locais críticos para sair e buscar um abrigo seguro. A nossa obrigação agora é salvar vidas”, disse o prefeito Jorge Roberto Silveira ontem.

Na manhã de hoje, a cidade do Rio de Janeiro ainda registrava chuvas e permanecia em estado de atenção, de acordo com a prefeitura. As aulas também estão suspensas na rede municipal. Já na rede estadual a medida abrange as escolas da região metropolitana, região dos Lagos, Petrópolis e também nos municípios de abrangência da coordenadoria Regional Serrana 4 (Magé e Guapimirim).

Apenas na cidade do Rio, as chuvas deixaram 2.134 pessoas desabrigadas, segundo balanço divulgado no fim da noite de terça pela Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil. As chuvas registradas geraram em 24 horas um acúmulo de 278 milímetros na cidade do Rio, superando o recorde histórico de 1966, que era de 245 mm (cada milímetro equivale a um litro de água por metro quadrado).”

(Folha Online)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =