Solidariedade ao Newton Freitas

O jornalista e radialista Paulo Limaverde manda artigo para o Blog. Ele destaca, em meio à intervenção decretada pelo Banco Central na Oboé Financeira, a figura de Newton Freitas. Confira: 

Conheço o Newton Freitas há muitos anos e por extensão o irmão dele, o jornalista Padua Lopes, a quem tenho um salto apreço desde os tempos em que trabalhamos juntos nos Diários e Emissoras Associados. Acompanho a trajetória profissional do Newton na área econômico- financeira e sempre o tive como exemplo de obstinação e abnegação no que faz. Ele transformou a Oboé numa expresa enxuta e respeitada, valorizou as coisas da terra como ninguém e soube ser sempre uma criatura humilde e leal aos amigos e funcionários.

O que mais me chamou sempre atenção foi o empenho do Newton em apoiar as letras e as artes no Ceará. Quantos não lançaram seus livros através da Oboé? Quantos não devem ao Newton a oportunidade de reunir seus amigos em torno de uma pequena produção literária? Francamente, eu não sei os critérios do Banco Central quando resolve intervir numa instituição tão cearense quanto a Oboé….

Não sou economista e, nem tampouco, jornalista que cobre o tal setor, mas acredito que existam coisas mais sérias no mundo financeiro que devem ser reprimidas pelo BC, ao invés de fazer caçadas a empresas regionais e, no caso especifico, à Oboé que tanto bem tem feito ao Ceará e à sua cultura.

Acredito, firmemente, no que o Newton Freitas diz em sua nota aos amigos publicadas nos jornais de hoje e neste Blog. E não poderia ser diferente, pois me considero um dos amigos dele e amigo só presta quando chega junto.

* Paulo Limaverde, jornalista e radialista.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “Solidariedade ao Newton Freitas

  1. Conheco Newton Freitas desde os tempos do BEC. Posso assegurar a seriedade e capacidade desse tecnico que se destaca e da grande apoio a cultura de nosso estado. Solidarizo-me neste momento, na esperanca de que TUDO venha a ser esclarecido o mais rapido possivel.
    Elpidio Nogueira
    Vereador de Fortaleza

  2. Caro Eliomar,

    Esposo as opiniões emitidas pelo jornalista Paulo Limaverde.
    É difícil compreender as motivações alegadas pelo Banco Central para, abruptamente, intervir no grupo financeiro, deixando atônitos tantos cearenses.
    Há tempos não surgia, no Ceará, um empresário devotado à cultura, que exerceu e exerce o mecenato, de modo tão abnegado, por meio de tantas realizações culturais, capitaneadas pelo economista Newton Freitas. Apenas, para ficar em um exemplo, neste mês de setembro o Centro Cultural Oboé completa o seu 500º lançamento literário.
    É algo como quinhentos autores locais que tiveram a oportunidade de lançar seus livros, dispondo, gratuitamente, de uma infraestrutura e apoio logístico. A maioria desses autores não teria condição de arcar com os custos inerentes ao lançamento de suas obras.
    Avante, Newton! Você há de superar essa vicissitude.

    Marcelo Gurgel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 9 =